Você é um Nerd? 4 dicas para se preparar para 2019!

Em algum momento no começo dos tweens – período entre 2010 e 2018 – a identidade nerd se misturou e se confundiu com a identidade millennial, era quase impossível separar a juventude da época com o conceito fundamental do que era um nerd. No passado ficou a ideia de um estudante exemplar e no lugar ficou uma pessoa obcecada com a cultura popular e de considerável conhecimento tecnológico. Mas assim como o fim da série Big Bang Theory e a morte de Stan Lee, 2019 vai ser o primeiro ano em que uma nova geração, popularmente chamada de Geração Z, chegará ao mercado de trabalho e passará a assumir o manto da juventude (e junto com ela, todas as vantagens de um mercado inteiro baseado em explorar seus gostos).

Mas o que isso significa para os bons e velhos nerds? Será o fim de uma cultura que nem mesmo conseguiu mostrar a que veio? Será que seguiremos o caminho dos hippies, e vamos viver como velhos retrógrados obcecados com uma guerra que acabou décadas atrás? Ou seremos que nem punks? Procurando situações para justificar sua própria existência?

Eu recuso qualquer uma dessas opções. Nerds são, antes de tudo, pessoas capazes de se adaptar aos tempos. Existiam nerds antes dos computadores, existiam nerds antes da internet, existiam até mesmo nerds antes de Johannes Gutenberg (beijo para o meu amigo Dante Alighieri, que escreveu a maior fanfic da história). O fim da popularidade dos nerds não precisa representar o fim da identidade. Nós éramos subcultura antes, parte de nós deve ainda saber como se portar dessa maneira.

Por isso, aqui estão 4 coisas que todo nerd precisará saber em 2019.

1. Buscar seus filmes fora do circuito blockbuster.

Você notou que os novos filmes de Star Wars tem sido muito piores dos que os da sua juventude? Todo mundo parece extremamente sensível e várias das coisas que você adorava agora são consideradas controversas? Isso significa que você não é mais o público alvo. Não significa que não exista mais nada feito para você. Fundamentalmente, os filmes do universo Marvel vão ser sempre do seu estilo, do mesmo jeito que os filmes de James Bond são o estilo do seu pai. Mas a cultura pop vai migrar para o próximo baú de dinheiro, e você que agora tem uma família, filhos e paga plano de saúde, não tem mais dinheiro sobrando para ir ao cinema 4 vezes por semana.

Mas nem tudo é ruim, você também não precisar se sentir ofendido. Graças aos serviços de streaming e os fenômenos de crowd funding, nunca vai faltar alternativas para saciar seu desejo de cultura popular. Quentin Tarantino pode nunca mais lançar um clássico. Mas você sempre terá 7 temporadas de Star Trek A Nova Geração para assistir. Apenas não se surpreenda quando o inevitável remake do Matrix acontecer, e Neo, em vez de um hacker, for um influencer digital.

2. Video Games irão virar oficialmente uma forma de arte nos olhos da sociedade.

Nos anos anteriores, muito se discutiu o papel dos vídeo games no mundo atual, e como eles iriam envelhecer com o público alvo. Alguns críticos, incluindo a mim, acreditávamos que a chegada do smartphone, e os jogos repetitivos e simples que são extremamente populares naquela plataforma, significariam o fim do vídeo game como ferramenta narrativa. Erramos. E feio. Não por falta de tentativa, já que toda grande empresa de games tentou lançar versões móveis de seus clássicos, mas por que a geração seguinte simplesmente não divide o mesmo amor que nós temos pelo nona arte. No fim, o mercado de jogos para celular não se tornou parte do mundo de vídeo games, que agora exploram temas muito mais adultos e nem se quer se importam com classificação indicativa.

Red Dead Redemption 2 e Witcher 3 são exemplos do que esperar. O orçamento pode até diminuir, mas nunca o público alvo. Video Games irão envelhecer conosco. Um dia talvez, uma outra geração pegue a bandeira e crie uma nova gênese para o estilo. Mas por enquanto, vídeo games são nossos.

3. Ninguém vai arrumar os nossos videocassetes (ou reprodutores de realidade virtual).

Pode parecer surreal, mas os mais jovens não se importam tanto assim com tecnologia… e faz sentido. Nós adoramos a tecnologia, nós vimos ela nascer, nós acompanhamos ela sair das margens da sociedade para se tornar parte íntegra do nosso dia-a-dia. Nós vimos a evolução da computação, e ficamos abismados com a velocidade com qual os processadores se inovavam. E tudo isso acabou. A atual geração nunca conheceu a vida sem a tecnologia, para eles não faz sentido essa obsessão, computadores sempre existiram, eles tomam formas de telas pequenininhas que carregamos no bolso. Não importa como é feito. Se quebrar, compra outro.

Nerd de verdade vai montar o seu computador em casa, vai assistir Linus Tech Tips no Youtube e discutir sobre a eterna rivalidade entre a nVidia e a ATI. A identidade nerd vai ser ligada de uma maneira muito direta ao conhecimento tecnológico, cultura pop evolui, se adapta, mas gostos e interesses, isso é muito mais difícil. Você vai entender o motivo pelo qual seu pai perde tanto tempo lavando o Maverick 72 na garagem. Você vai ser a mesma coisa com os seus watercoolers e seus gabinetes transparentes com neon. Fique esperto, muito provavelmente você vai precisar ajudar seus filhos com o celular bichado deles. Então é bom se manter atualizado. Esse é o nosso legado.

4. Tenha orgulho de quem você é. Agora é a sua vez de brilhar.

Com o fim da popularidade do nerd, irá diminuir consideravelmente o número de pessoas que se adaptam dessa identidade apenas para se tornarem populares. Pouco a pouco, as coisas que você adorava e notou que estavam sendo tomadas por um corporativismo cínico e “posers” voltará ao seu estado mais natural. Faz anos que não vai a uma Campus Party? Não se preocupe, logo logo apenas pessoas muito legais estarão lá, empresas patrocinando realmente se importam com o seu estilo de vida. Dizem que você nunca volta de verdade para a sua casa, e é claro que nunca mais as coisas vão ser a mesmas, mas isso não significa que isso é ruim. Além do mais, nos nossos 20 muitos e 30 poucos anos, nós podemos até não ser mais a juventude, e por um tempo, seremos apenas nós. Mas em algumas décadas, quando nos tornarmos líderes de grandes estúdios de cinema e presidentes de países, nós traremos tudo isso de volta. E vai ser melhor que nunca.

Os últimos Star Wars realmente não foram muito bons. Mas vai por mim, quando for para sair Star Wars episódio 18, o primeiro com um nerd de verdade na direção, ele vai ser incrível. E só de sacanagem, a gente traz o Luke Skywalker de volta… E ressuscita o Stan Lee! E já que a tecnologia vai permitir, vai ser transmitido direto para o nosso holodeck! E é claro, o Luke nunca morreu, ele estava apenas enganando o Kylo Ren!

  • Últimos Posts
Felipe Fusso Moro
Felipe “Fusso” Moro, diretor de arte, Nerd e especialista em gestão digital.
×
Felipe Fusso Moro
Felipe “Fusso” Moro, diretor de arte, Nerd e especialista em gestão digital.
Últimos Posts

4 thoughts on “Você é um Nerd? 4 dicas para se preparar para 2019!

  1. pepe
    pepe says:

    Fusso: es pe ta cu lar ! Equilibrado, claro, sequente, explicativo sem ser chato, eivado de valores que por trás das coisas as movimentam, que coisa bem escrita, bem pensada, bem mesmo. Parabéns !

  2. Viking says:

    Muito bom, acho que o fato de termos aprendido tecnologia e não ter nascido com ela nos faz valorizar estes momentos de glória, ter usado conexão a cobrar para não ter cobrança exorbitante na conta telefônica durante uma conexão discada diurna onde os números eram compartilhados no IRC, só quem viveu esse princípio da importância do real “sharing” vai sentir a glória nostálgica destes momentos. Ótimo texto, adorei! E thnx for sharing #op

  3. Pingback: Infográfico mostra o perfil do Geek - Jornal 140

Deixe uma resposta

error: O conteúdo está protegido por direitos autorais.