Siga-nos nas Redes Sociais

Games

O Cubo de Rubik

Rafael Sartori

Publicado

em

Próximo de completar 45 anos, o Cubo de Rubik, também conhecido como cubo mágico, continua a ser considerado um dos brinquedos mais populares do mundo. Ícone na década de 1980, o cubo atinge mais de 900 milhões de unidades vendidas, bem como suas diferentes variantes e imitações.

O quebra-cabeça tridimensional inventado pelo húngaro Ernő Rubik é descendente de um protótipo criado por Larry Nichols. Cada uma das suas seis faces está dividida em nove partes, 3×3, num total de 26 peças que se articulam entre si devido ao mecanismo da peça interior central fixa, oculta dentro do cubo.

Em 1974, Rubik era professor do Departamento de Desenho de Interiores na Academia de Artes Aplicadas em Budapeste, Hungria. Quando criou o quebra-cabeça com a intenção de demonstrar uma peça que fosse perfeita, no que se refere à geometria, para ajudar a ilustrar o conceito da terceira dimensão aos seus alunos de arquitetura.

Considerando três vértices, oito vórtices e doze arestas, o número total de combinações possíveis no Cubo de Rubik é de 43 252 003 274 489 856 000. Se alguém pudesse realizar todas as combinações possíveis a uma velocidade de um movimento por segundo, demoraria 1400 trilhões de anos, supondo que nunca repetisse a mesma combinação.

Após anos de pesquisas e diversas teorias da resolução, matemáticos, engenheiros e programadores chegaram ao Algorítimo de Deus. Eles dividiram o problema em 2.217.093.120 partes e no ano de 2005, chegaram a conclusão de que o menor número de movimentos para resolver o cubo é 20.

O cubo tem diferentes variações, como o Pocket Cube (2x2x2), Cubo de Rubik Original (3x3x3), A Vingança de Rubik (4x4x4) e O Cubo do Professor (5x5x5). Panagiotis Verdes criou versões em 6x6x6 e 7x7x7. Uwe Mèffert criou outras variantes interligadas ao poliedro utilizado, como o Pyraminx, MegaminxSkewbSkewb Diamond.

Uma outra variação conhecida é o Cuboku, também conhecido como Cubo Mágico Sudoku. Criado em 2006 por Jay Horowitz, em Sebring, Ohio, o Cuboku é um híbrido entre o Sudoku e o Cubo de Rubik, em cujas faces são mostrados, em vez de cores, fragmentos de Sudoku.

Cuboku – Híbrido entre o Sudoku e o Cubo de Rubik vendido pela empresa juguetronica.com

Fundada por Masayuki Akimoto e Gilles Roux, a WCA (Associação Mundial de Cubo Mágico) é o órgão máximo que regula as competições de cubo mágico em todo o mundo. Os resultados de todos os participantes, em todas as categorias, são contados baseados no sistema internacional de medidas de tempo.

O primeiro campeonato mundial aconteceu em 1982, na cidade de Budapeste. Depois disso, somente em 2003 o evento voltou a acontecer e passou a ocorrer ininterruptamente de 2 em 2 anos. No Brasil, o campeonato nacional é oficializado pela WCA e acontece anualmente desde 2013.

Atualmente, o recorde mundial humano pertence ao chines Yusheng Du (杜宇生), que em novembro de 2018 resolveu o cubo em 3.47 segundos. No entanto, o robô desenvolvido por Jared Di Carlo e Ben Katz quebrou o recorde humano e resolveu o cubo em 0.38 segundos. O software da dupla está disponível no GitHub.

*O Jornal 140 não se responsabiliza pela opinião dos autores deste coletivo.
Continuar Lendo
Comentários

Games

Influenciadores digitais na área de games? Comece por aqui

Nos próximos dias, a moçada da 140 começará a postar uma série de vídeos aqui e em nossas redes sociais.

Ricardo Braga

Publicado

em

Aconteceu ontem, 21, no Unibes Cultural, a primeira edição dos Diálogos 140, uma série de palestras que busca discutir e entender o crescimento das novas formas de comunicação que complementam as chamadas mídias tradicionais a partir do depoimento dos próprios produtores e influenciadores digitais.

Participaram do evento os influencers gamers Fabrício “Brisa Suave” Madeira e Gi (Giovanna Borges Madeira), dois streamers e youtubers da SL, SehLoiro, network que tem por objetivo impulsionar o desenvolvimento de influenciadores no cenário dos gamnes, promover o crescimento do número de seus canais e de sua base de fãs, que conta hoje com mais de 1,4 milhão de seguidores no Facebook. O casal contou um pouco da história do seu canal, seus desafios, formas de monetização e expectativas para o marcado de gamers.

A palestra contou, ainda, com a participação do Gustavo Freudenfeld, executivo da área de esportes do Grupo Globo, que desde o ano passado começou a transmitir eSports em seus canais de TV por assinatura SporTV. Gustavo falou da importância da plataforma de TV por assinatura integrar-se ao universo dos games. Segundo ele “transmitir os jogos pela TV traz uma legitimação para o esporte e contribui para todo o ecossistema dos games com divulgação, eventos, produção de conteúdo e visibilidade para patrocinadores.”

Brisa e Gi falaram de como começaram no mundo dos games e sua entrada nas plataformas de streaming, principalmente o Twich. Falaram de sua estratégia de captação de assinantes e doações e a decisão de também abrir um canal no YouTube, além das dificuldades para se manter exclusivamente deste universo.

Em relação ao futuro desse mercado, todos esperam uma maior profissionalização dos eSports, como o que vem ocorrendo em países asiáticos e nos Estados Unidos. “Já é uma indústria muito grande e só tende a crescer. Cada vez mais, temos mais eventos, eventos lotados, mais pessoas jogando, consumindo… isso atrai o mercado. Além de ser um público jovem e qualificado.” Finalizou Freudenfeld.

A próxima edição do evento ocorrerá no dia 19 de julho e terá como tema a maternidade. Nossas convidadas falarão de sua trajetória no mundo digital para que possamos discutir porque as usuárias na Internet se identificam com este tipo de conteúdo, qual é o volume de produção de conteúdo, o que elas procuram, e quais são as histórias mais interessantes.

Nos próximos dias, a moçada da 140 começará a postar uma série de vídeos aqui e em nossas redes sociais.

Fabrício “Brisa Suave” Mdeira e Gi, nos “Diálogos 140”, Unibes Cultural.

*O Jornal 140 não se responsabiliza pela opinião dos autores deste coletivo.
Continuar Lendo

Trending