Siga-nos nas Redes Sociais

Releases 3 MIN DE LEITURA

Guia salarial revela quanto ganham os executivos

Salário de um gerente de Inovação Digital pode chegar a mais de 30 mil Reais; um analista de marketing digital, 10.800.

Publicado

em

O Jornal 140 recebeu um comunicado sobre o “Guia Salarial 2020”. A pesquisa foi realizada pela empresa de recrutamento Robert Half. O informativo revela o perfil e as variações salariais de diversos segmentos como mercado financeiro/seguros, tecnologia, recursos humanos, vendas e marketing.

Compartilhamos abaixo, na íntegra, as informações que recebemos.

MERCADO FINANCEIRO E SEGUROS:

Gerente de Inovação Digital

– Motivo da alta demanda: com a transformação digital cada vez mais presente no dia a dia das empresas, esse profissional com qualificações específicas estará apto a liderar este processo de avanço tecnológico, sendo um catalisador de bons resultados.

– O que faz: é o profissional que trabalha para formular, implementar e gerenciar as ferramentas e processos de inovação dentro da companhia, com a responsabilidade de administrar corretamente os fundamentos principais, como pessoas, estratégia, processos e recursos.

– Salário: 18.200/ 22.500/ 26.550/ 32.650.

TECNOLOGIA

Desenvolvedor Mobile Sênior

– Motivo da alta demanda: o aumento da conectividade entre as pessoas e dentro das organizações demanda mais profissionais especializados em desenvolvimento de software.

– O que faz: é o profissional que escreve os códigos para construir as aplicações. É responsável por analisar, projetar, documentar, testar e implantar sistemas de Tecnologia da Informação, tanto para computadores como para outros dispositivos.

– Salário: 7.700/ 10.000/ 12.950/ 15.750.

Cientista de Dados

– Motivo da alta demanda: necessidade do mercado em ter um profissional habilitado para desenvolvimento e análise de técnica de informações e dados coletados em diversas redes, especialmente na internet.

– O que faz: Possui uma visão sistêmica, com conhecimentos essenciais matemáticos, de estatística, processamento e linguagem de software.

– Salário: 13.100/ 17.000/ 21.950/ 26.700.

Chief Technology Officer (CTO)

– Motivo da alta demanda: a realidade da transformação digital no mercado exige um profissional de nível executivo que tenha uma visão ampla do que acontece na empresa e uma vasta experiência em tecnologia, colocando em prática os objetivos e metas da companhia.

– O que faz: esse líder seleciona e retém talentos criativos para auxiliá-lo no desenvolvimento de projetos estratégicos, identifica oportunidades e fica atento aos riscos, aplica novas tecnologias e pensa no futuro da empresa, participa de decisões importantes e fornece soluções para a empresa.

– Salário: 24.700/ 32.000/ 41.350/ 50.300.

VENDAS E MARKETING

Head of Growth

– Motivo da alta demanda: empresas em forte processo de expansão precisam organizar processos para acelerar seu crescimento. É necessário criar uma ponte entre as áreas de vendas, marketing e pós-venda, utilizando métodos estatísticos para que se possa tomar decisões e desenhar iniciativas estratégicas.

– O que faz: esse líder encontra oportunidades para o sucesso, criando estratégias específicas visando resultados para o crescimento rápido da empresa. O profissional deve ter conhecimento técnico e conceitual de Marketing, entender de processos, metodologia de experimentos e tecnologia, inspirar a criatividade na equipe e, acima de tudo, compreender a psicologia do consumidor.

– Salário: P/M 13.000/ 16.000/ 19.650/ 21.600; G 17.250/ 25.000/ 30.700/ 33.800.

Analista de Marketing Digital

– Motivo da alta demanda: com a expansão da interação de consumo por meio das redes digitais, é necessário que as empresas tenham um profissional que identifique o seu consumidor, saiba onde ele se concentra e o que ele busca para, então, construir ações de relacionamento com este público focando nos objetivos estratégicos de marketing pré-estabelecidos pela companhia.

– O que faz: deve conhecer o cenário da comunicação digital, desenvolver sites, e-mails marketing, links patrocinados, SEO (Search Engine Optimization, ou Otimização para Mecanismos de Buscas) e campanhas em redes sociais a fim de planejar ações que levem a mensagem da marca ao consumidor.

– Salário: P/M – 3.450/ 5.000/ 6.150/ 6.800; G – 5.500/ 8.000/ 9.800/ 10.800.

RECURSOS HUMANOS

Gerente de Treinamento e Desenvolvimento

– Motivo da alta demanda: atrair e reter talentos nas organizações é um grande desafio e uma atitude chave para manter o alto desempenho e produtividade das companhias, especialmente na era da transformação digital. Por isso, ações internas que estimulam o engajamento dos colaboradores tornam-se cada vez mais necessárias.

– O que faz: a área atua com diversas competências, desde o treinamento básico do novo funcionário, passando por parcerias com instituições de ensino e idealização de cursos in company, até a transmissão de informações do nível estratégico ao operacional, aplicação de pesquisas de clima e demais métodos relativos à área.

– Salário: P/M 12.800/ 15.000/ 16.950/ 20.150; G 15.600/ 18.250/ 20.600/ 24.500.

* Com nova metodologia, o Guia Salarial 2020 da Robert Half traz quatro faixas salariais divididas em percentis, representados por 25º/ 50º/ 75º/ 95º. Os critérios para determinar em que faixa o perfil se encontra podem variar de acordo com a experiência na função, tempo no segmento, porte da empresa, características setoriais, demanda e disponibilidade pelo perfil no mercado, habilidades e certificações extras, por exemplo.

* Faturamento das empresas: P/M – até R﹩ 500 milhões; G – acima de R﹩ 500 milhões.

O Guia Salarial 2020 da Robert Half pode ser acessado neste link: http://www.roberthalf.com.br/guia-salarial.

*O Jornal 140 não se responsabiliza pela opinião dos autores deste coletivo.

Os artigos publicados em nome da Redação 140 são de responsabilidade dos responsáveis por este site de notícias. Entre em contato caso tenha alguma observação em relação às informações aqui contidas.

Releases 1 MIN DE LEITURA

Vídeo da marca Galinha Pintadinha tem 1 bilhão de visualizações no YouTube

Segundo a própria empresa, vídeo Upa Cavalinho! ultrapassa Annita e Marília Mendonça

Publicado

em

Foto: Divulgação

O vídeo Upa Cavalinho!, da Galinha Pintadinha alcançou 1 bilhão de visualizações no YouTube pela segunda vez em sua história e segundo comunicado envido pela empresa ao Jornal 140 e ultrapassou artistas recordistas nas redes sociais como Annita e Marília Mendonça.

O vídeo segue a linha editorial do canal da marca no YouTube e é direcionado a crianças de até seis anos de idade de todo o mundo. Além das canções e videoclipes, a personagem possui centenas de produtos licenciados desde brinquedos, materiais escolares, até roupas e produtos de higiene baby como fraldas.

“Estamos muito felizes com mais esse recorde da Galinha. Esse é o nosso primeiro vídeo do canal brasileiro da Galinha Pintadinha a bater 1 bilhão de views. O primeiro vídeo a bater esse recorde foi Pollito Amarillito, a versão em espanhol de Pintinho Amarelinho no canal em espanhol. O mais louco é que alcançou essa marca em apenas dois anos. Onde vou, eu escuto pais, vovós e crianças cantarolando a música. É um barato ver que essa composição nova já entrou no repertório infantil. ”, comemora Marcos Luporini, um dos criadores da personagem.

*O Jornal 140 não se responsabiliza pela opinião dos autores deste coletivo.
Continuar Lendo

Releases 2 MIN DE LEITURA

Brasil: vendas de ecommerce na Black Friday cresceram 32,8% em 2019

Relatório da Social Miner sobre a promoção mais importante do mercado de varejo mostra que o setor movimentou 11,95 bilhões de Reais neste evento.

Publicado

em

Foto: un-perfekt / Pixabay

A Social Miner enviou para o Jornal 140 seu relatório da Black Friday 2019, com foco na performance dos e-commerces e no perfil do público da data. Segundo o comunicado que publicamos quase na íntegra, os dados foram extraídos da sua base, superior a 41 milhões de cadastros, e o material conta ainda com as análises de companhias parceiras.

O estudo revela que o varejo digital faturou R﹩11,95 bilhões em novembro deste ano, representando um crescimento de 32,8% em relação ao mesmo período em 2018. Além disso, quando observada a variação no volume de vendas registradas no segundo semestre de 2019, novembro aparece no topo, com representatividade de 28,29%, sendo seguido por agosto, com 18,74%; setembro, com 18,19%; outubro, com 17,9%; e por fim julho, com 16,88%.

Já a própria sexta-feira da Black Friday representou 20,69% das vendas realizadas em novembro, sendo que a representatividade média dos demais dias deste mês foi de 2,73%. No grande dia do evento, identificou-se que o primeiro pico de vendas aconteceu às 2h da madrugada e se manteve em alta até as 4h. A partir de então as conversões passaram a cair e só voltaram a crescer a partir das 9h, atingindo um novo pico ao meio dia, num volume que se manteve até o início da madrugada para sábado.

A pesquisa revela ainda que, das regiões brasileiras, o Sudeste concentrou o maior tráfego nos e-commerces no último mês, representando 63,74% das visitas aos sites. Em seguida, aparecem as regiões Sul e Nordeste, com 16,08% e 12,26%, respectivamente, enquanto o Centro-oeste, com 5,86%, e o Norte, com 2,06%, foram responsáveis pelos menores índices de tráfego.

Entre as categorias de destaque, o setor de Beleza teve o público dividido entre 86,83% dos consumidores que se declararam como do gênero feminino e 13,17% masculino. Já o segmento de Eletrônicos e Informática teve preferência dos homens, com representatividade de 95,33%, contra apenas 4,67% por mulheres.

O segmento de Multicategoria, por sua vez, registrou maior igualdade na distribuição de volume de vendas entre os gêneros: 54,12% para as mulheres e 45,88% para os homens; enquanto Moda e Acessórios teve 76,33% do público declarado como gênero feminino e 23,67%, masculino.

Apontado como relevante por 47,1% dos respondentes da Pesquisa de “Boca de Urna” para a Black Friday, lançada no final de outubro pela Social Miner e Opinion Box, o “valor do frete” saiu, em novembro de 2019, em média a R﹩ 17,90 para o consumidor, caindo 15,6% em relação ao mesmo período de 2018. Já o ticket médio subiu, com variação de 2,6%, de R﹩ 455,60 em novembro de 2018, para R﹩ 467,30 em 2019

E, se as mulheres tiveram maior representatividade no volume de pedidos realizados em novembro (57,3%), foram os homens os responsáveis por 53,7% dos ganhos alcançados pelo varejo virtual durante o mês, especialmente porque contaram com um ticket médio mais alto, de R﹩531,30, contra R﹩410,00 delas.

O relatório completo da Black Friday 2019 está disponível aqui.

*O Jornal 140 não se responsabiliza pela opinião dos autores deste coletivo.
Continuar Lendo

Trending

  • Registrar
ou entre com
Lost your password? Please enter your username or email address. You will receive a link to create a new password via email.